Friday, March 30, 2007

Solilóquio- parte 2

Tô pensando seriamente em usar os atributos que me foram concedidos. Tô pensando seriamente em explorar o meu potencial e a minha força. Porque eu tenho força e potencial! Todo mundo tem... Tô pensando seriamente em ser mais interessada por tudo! Tô pensando seriamente em ser uma aluna aplicada no mundo! Tô pensando seriamente em mudar o que a maioria pensa de mim, ou melhor, tô pensando em mudar. Porque o resto é consequência... Mas mudar não significa que eu vá abandonar o que eu sou agora e ser outra pessoa totalmente diferente, até porque não acho isso possível. Existem características que são minhas e não abro! Faço questão de manter e aprofundar! Sim, aprofundar! Eu quero mais profundidade! Às vezes me sinto tão rasa... Quero me entregar ao momento, aos meus sentimentos para ser uma pessoa verdadeira, autêntica e única! Porque todo mundo é único... Voltando a falar dos atributos que foram concedidos, eu tenho pé, mão, voz, cérebro, olhos, ouvidos e isso é tão bonito... O que me falta? Eu me pergunto, o que me falta? Existe um mundo de conhecimento no qual eu quero penetrar, existe um mundo de magia, existe um mundo de criatividade e eu posso tocar... Porque nada é fechado pra ninguém, NADA! Eu já falei anteriormente que eu posso tudo que eu quero! E parecia que tava meio esquecida disso mas hoje tô me dizendo de novo... Outra coisa que tinha esquecido é que o tempo é aqui agora e como diz o Gilberto Gil "O melhor lugar do mundo é aqui e agora" e tudo se resume a mesma coisa. Tava pensando numa lição que li do pequeno príncipe, (não eu não li o livro e me sinto envergonhada por isso, mas nunca é tarde neh...) bom, a lição é:
Não renuncie a pergunta! A pergunta é o que nos instiga, é o que nos move, é o que nos faz querer e entender. Sem a pergunta eu nada seria... E ontem eu fiquei pensando em quantas perguntas eu já adiei, e em quantas vezes que eu balancei a cabeça pra baixo, fazendo que sim sem realmente entender. E eu tava no curso de cinema e comecei a contar quantas perguntas eu renunciei. A maioria eram perguntas simples como "Do que se trata?" "Qual é o nome do diretor?" "O que é isso?". Básico né, mas de perguntinha em perguntinha acho que renunciei umas 6! Isso no curso de cinema! E nos outros lugares?
Tenho pra mim que a pergunta é um jeito de nos conectarmos ao mundo e não existe pergunta boba, claro que existem coisas óbvias que prestando um pouquinho de atenção você entende, mas se não conseguir captar a mensagem que mal há? Pedir o auxílio de alguém para lhe dar luz até que você consiga enxergar com seus próprios olhos? Isso se chama Humildade e eu decidi! Vou fazer o possível para não adiar perguntas. Claro que existem momentos que não são propícios, aí então eu anotarei a pergunta no caderno da minha memória, ou num papelzinho mesmo para não esquecer.! Já parou pra pensar quantas perguntas você faz em um dia? Se tiver fazendo poucas reveja seus conceitos, se pergunte: por quê? Você sabe de tudo?
Acho que todo dia é dia de aprender e acho também que a vontade de aprender pode vencer a timidez! Porque o interesse em saber é tanto que a timidez passa a ser uma coisa pequena, insignificante... E eu sei que eu não sou nenhum exemplo, mas tô trabalhando para um dia ser... Vou deixar esse negócio me impedir de fazer as coisas que eu quero, me impedir de viver? Vou não! Às vezes só o fato de está no meio de um monte de gente já me deixa tímida, aí eu me pergunto: "Tu tá com vergonha de quê? Tu tá roubando? Tu tá matando? Tem que ter vergonha de ti não, tem que ter é honra de ser tu mesma, relaxa e se permite...". Aí as coisas melhoram, sim as coisas tão melhorando e vão melhorar cada vez mais. Permitam corrigir um erro então: Não tô com vergonha de não ter lido O pequeno príncipe , não li mesmo, infelizmente... Mas isso não significa que não o vá fazer... Outra coisa, quem pensa em aqui agora também pensa no futuro, pois existem coisas que precisam ser planejadas! E quando é o tempo de planejar? Agora! E quando é a hora de começar? Agora!!!
Me despeço dessa conversa informal de eu comigo mesma, imaginando estar falando com os meus futuros leitores, que dois pelo menos eu sei que tem, né Alessandro? Né Fatinha?Hehehe. Agora vou indo que como disse a Fatinha: Pensa e faz pô! É, tem que fazer...

Beijos!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

6 comments:

Alessandro said...

Sou talvez mais que um mero leitor, sou um admirador indiscreto! :p - Bjim moça

Mel said...

Que honra hein!!! ;)

[barba] Uonderias said...

né Fatinha?

Mel said...

Sim barba...
Não entendi o comentário...

Pedro Rogério said...

Melissa, se eu já era teu admirador, imagine depois de ler teus escritos! Cara, muito massa!!!!! Tu escreves muito bem; dá pra sentir as sinceridades de tuas palavras e isso faz bem ao leitor, e que agora eu sou mais um, mais um leitor, que sente tua sinceridade e vontade de viver e se sente inspirado. Viva a vida como ela é!!!

Mel said...

Vlw Pedro!!!
:)